Pesquisar este blog

domingo, 22 de janeiro de 2017

Bar e teatro juntos em BH

Uma nova e surpreendente atração em Belo Horizonte, a capital dos bares reúne duas excelentes oportunidades de diversão. O La Movida Microteatro junta bar, com inspiração espanhola e teatro em um mesmo ambiente. Gostei muito da proposta e quis conhecê-la imediatamente! Então, uni duas oportunidades em um passeio só: participar do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte (FIT-BH) e conhecer um lugar diferente.
Se já estava admirada, fiquei impressionada! O intuito é se mover para ficar à vontade no local. Não há garçons para servir as mesas, mas, se é um drink mais demorado para fazer e as tapas, espécie de bruschetas, que o cliente pode pedir no bar e voltar para sua mesa que eles chegam lá sem demora. 

O espaço é mesmo marcante. Lindo e possui três salas para as apresentações das peças teatrais e um bar. A varanda é uma boa opção para os dias quentes ou happy-hour. As salas de teatro ficam em locais distintos para que você também se movimente para se dirigir até elas e um diferencial: você pode entrar com bebidas sem restrição alguma. São geralmente três peças em cartaz na noite com quatro horários diferentes e como elas duram no máximo 15 minutos, dá para o cliente se organizar e assistir às três se quiser. O cardápio das peças muda toda semana.




Logo na chegada, uma pessoa se aproxima e explica o funcionamento da casa. A mesma, na hora em que vai chamar para levar os espectadores até a sala da sessão usa um megafone (caso não tenha nenhuma peça sendo apresentada ou usa um sino para não atrapalhar caso exista alguma em andamento. Informações sobre as especificidades de cada sala também são dadas.


A decoração é diferenciada. Uma vitrola antiga e uns discos de vinil ficam dispostos em uma mesa no canto para que o cliente possa ir até lá escolher sua música ambiente e colocar para tocar. Livros sobre teatro, máscaras, mural com as matérias que saíram na imprensa sobre o local e um quadro anunciando as peças em cartaz também fazem parte da ambientação do lugar.



A proposta - Como o próprio espaço afirma, "microteatro é um formato teatral criado em Madrid, na Espanha, em 2009, que consiste na apresentação de micropeças com duração igual ou inferior a 15 minutos, com no máximo 3 atores em cena, para um público de até 15 pessoas, em um espaço cênico com medidas iguais ou inferiores a 15 metros quadrados. Além disso, também é parte das características desse gênero o acontecimento de várias micropeças simultaneamente em sessões sucessivas. E é isso que o La Movida Microteatro - Bar oferece: um espaço cultural que tem como força motora apresentações semanais de Microteatro. Desta maneira, o espectador escolhe quanto tempo passar no teatro, de acordo com o número de micropeças que quiser assistir. Ele escolhe também o valor que quer pagar, já que o ingresso para cada apresentação é vendido separadamente".


Comer e beber - A concepção é da publicitária e produtora cultural Clarice Castanheira e do ator Guilherme Théo. O cardápio e as bebidas são espanholas. As tapas, por exemplo, são uma delícia e há grande variedade delas. Escolhemos as de tomate cereja com queijo de cabra e parma e as de cogumelos. Para beber, a casa oferece a cerveja espanhola Estrella Galícia. Meu marido e eu experimentamos todos os tipos oferecidos. Ele gostou mais da red. Como não gosto, apenas provei e pedi um mojito, mas, depois vi um drink com o nome do local e fiquei curiosa. Ao perguntar como era feito aí sim me decidi tomar: vinho, que eles utilizam o malbec, schweppes e vermout. Não deixo de pedir dele agora toda vez que for ao La Movida.




Teatro - As peças começam às 21 horas. Escolhemos assistir a O Verbo e Coisas Boas Acontecem De Repente. A primeira é teatro de bonecos, com Igor Godinho. São simplesmente 15 minutos de muita emoção e concentração. Ao entrar na sala, a nossa guia já informa que ela estará completamente escura e que especificamente esta peça é assistida de pé. O breu toma conta na entrada. Depois, uma meia luz é acesa. A música fúnebre ao fundo já dá o sinal da intensidade da mensagem. E Igor começa a manipulação do boneco. É tão perfeita, que é possível sentir/ver as feições, reações e emoções do boneco de madeira. É imperdível e um trabalho impecável! A sinopse diz: "Tu és pó e ao pó retornarás." Este é o ponto de partida do microespetáculo de boneco "O Verbo", que trata da criação do homem, abordando a sua fragilidade e a sua condição no mundo em uma montagem intimista livremente inspirada no livro do Gênesis e em Eclesiástes". 

Em síntese, o segundo espetáculo traz Cynthia Paulino ao palco. A atriz interpreta uma senhora que "fala sozinha, fala com as paredes, desde criança, e hoje, especialmente, daqui a X minutos vai estrear. Está no camarim e então precisa falar e falar sobre a alegria de retornar aos palcos, sobre a vida, sobre o que é ser uma mulher pronta para perdoar e ser perdoada, sem arrependimentos e sem rede de segurança". Cynthia é completa no palco. Interage com o público e mescla momentos de riso e densos. O que torna mais leve, principalmente, o momento do manifesto em
que trata de assuntos delicados como feminicídio, homofobia... Os cacos colocados no texto também engrandecem o texto, que tem duração, originalmente de uma hora e que foi adaptado para a micropeça. Fiquei louca para assistir à peça toda. Aproveitarei o FIT ainda para fazer isso.

"Do brega ao underground, balada pop-rock-punk-metal, indie-disco-sertanejo e tals, vai ser divertido, colorido e dramático, una fiesta para todos los que tiene el alma libre! Livre adaptação de manifestos, entrevistas, músicas e textos da anti-diva Karine Alexandrino."

Em princípio, o local funcionará na rua Santa Rita Durão até março. Ainda não há um local definido para mudarem, mas, como a caixa do estabelecimento nos garantiu e seguindo a proposta de movimento, o La Movida não vai parar, vai se mover. Aguardo ansiosamente e aviso ao caro leitor para onde eles irão assim que souber, pois, tenho certeza de que voltarei ao local inúmeras vezes. Adorei mesmo!


Localização:

La Movida Microteatro Bar – Rua Santa Rita Durão, 153, Funcionários


Conheça também e curta nossa página no facebook: www.facebook.com.br/blogviagenspelobrasil


*Texto e fotos: Karina Motta

domingo, 15 de janeiro de 2017

Hospedar estilismo, arquitetura, cultura e gastronomia está na moda

Novo empreendimento do estilista Ronaldo Fraga, o Grande Hotel, desfila na passarela um espaço de convivência, que reúne ideias, criações, café, barbearia, vinhos e outros estabelecimentos

 

O nome Grande Hotel Ronaldo Fraga pode levar o caro leitor do BLOG VIAGENS PELO BRASIL a pensar logo em se hospedar em suítes com decoração inspirada nas criações deste famoso estilista mineiro, mas esta hospedaria foi idealizada para abrigar ideias e cultura. Tal como suas coleções que impressionam o mundo por reunir história, cultura e arte, como a do Portinari já tratada aqui no VIAGENS PELO BRASIL, este espaço acomoda além de suas roupas, cafeteria, vinhos mineiros, barbearia vintage, a jornalista Natália Dornellas, entre outros. Ele também pretende hospedar designers de moda de outras localidades por um tempo.




 




A casa já impressiona na chegada. Um prédio do bairro Funcionários, em Belo Horizonte, foi totalmente restaurado. Tem o mais tradicional pão de queijo, com o Café Dona Diva, loja conhecidíssima no Mercado Central de Belo Horizonte, de onde minha sobrinha não sai de tanto que as quitandas de lá são deliciosas e ainda teve seu pão de queijo eleito várias vezes como o melhor de BH. A cafeteria foi instalada no lugar da casa onde funcionava a cozinha. Pedimos do cardápio os pães de queijo, bolos de cenoura e de chocolate, dadinhos de tapioca com geleia de morango e os cafés expresso e mocha. De degustação, a dona da casa nos serviu as geleias de morango e de kiwi. Estava tudo muito gostoso.
 



Tem também a barbearia Cavalera, que abre sua primeira unidade fora de São Paulo, o ateliê  Rodrigo Fraga, irmão de Ronaldo e especialista em alfaiataria masculino e o clube do vinho Rex Bibendi. A ideia é promover, ainda, feiras orgânicas nos finais de semana.

A enoteca fica bem ao lado da cafeteria e tem uma seleção de vinhos mineiros para exportação, da Serra da Canastra. Eu não conhecia e foi uma excelente oportunidade! Aproveitamos para experimentar o Syrah Primeira Estrada, que é o primeiro vinho produzido pela vinícula em homenagem à Estrada Real. Ele é feito em Três Corações, Sul de Minas. Uma delícia e mostra que assim como o Rio Grande do Sul produz boa cachaça, Minas Gerais também produz excelentes vinhos.


Há proposta de que aconteçam saraus às sextas-feiras. O local já está reservado em uma sala com piano.
Restauração – A reforma e restauração da casa, construída na década de 1920, que é tombada pelo Patrimônio Histórico e tem 600m², foi acompanhada de perto pelo estilista. O projeto arquitetônico é de Alex Rousset. Até o piso de parquet foi restaurado, o que o deixou ainda mais belo. As paredes também foram mantidas.





Localização:

O endereço é Rua Ceará, 1205 – Funcionários 
Belo Horizonte/MG





Conheça também e curta nossa página no facebook: www.facebook.com.br/blogviagenspelobrasil




*Texto e fotos: Karina Motta