Pesquisar este blog

domingo, 9 de abril de 2017

Chegamos ao paraíso: o imponente Cânion do Xingó!

Eis que pisamos o pé no passeio mais esperado e ansiado há anos: o Cânion do Xingó. Fiquei tão emocionada como quando cheguei a Tiradentes. Coração acelerou, principalmente, quando faz a curva do rio, chega-se ao cânion e começa a tocar a oração de São Francisco! É maravilhoso e emocionante!


As águas de um verde límpido impressionam e convidam ao mergulho até mesmo quem não sabe nadar. Para resolver este problema, foram criadas pequenas piscinas e são disponibilizados macarrões para facilitar. Uma tem a profundidade de 12 m e outra de 1,20. Eles colocaram umas telinhas no chão também para diminuir a altura em que a água pode chegar. O vale possui mais de 60 km de extensão e a água do rio pode chegar a 190 metros de profundidade, por  isso, a parada para o banho é no Porto de Brogodó, onde é cercado e fizeram um local propício para até crianças nadarem. 
  

  


E mesmo sem poder mergulhar no Velho Chico para me abençoar, por causa da cirurgia, meu marido pegou dois copinhos da água do rio e me abençoei com ela. Agora tenho certeza que envergo mas não​ quebro! Mesmo limitada pela cirurgia surpresa, não perdi nenhum detalhe deste passeio! Agradeço também ao BLOG VIAGENS PELO BRASIL por me acompanhar nesta aventura incrivelmente maravilhosa!
Para passar por entre os cânions só mesmo em barquinhos/canoas, pois, as grandes embarcações não chegam até lá. É emocionante! O caro leitor sabe que odeio aventuras, mas estava disposta a abrir mão do medo para realizar um sonho em que se chega pertinho dos paredões e é possível até tocá-los. Porém, minha cirurgia me impediu de enfrentar esse medo e meu marido o fez por mim. 

 
 Aqui você pode pegar uma canoa, que te leva bem perto da Gruta do Talhado já que as grandes e médias embarcações não conseguem chegar lá. É de arrepiar! Ver os paredões avermelhados como se você pudesse tocá-los!






Lá perto tem uma gruta com São Francisco. Aliás, durante todo o trajeto, imagens de São Francisco são vistas. O santo que dá nome e abençoa este paraíso.


Essa área foi formada a partir do represamento do rio São Francisco para a construção da Usina Hidrelétrica de Xingó no início dos anos 90. Ele surgiu com a construção da Usina Hidrelétrica do Xingó (inaugurada em 1994), na divisa entre Alagoas e Sergipe, em que as águas do rio São Francisco foram represadas. Ele é o 5º maior cânion navegável do mundo.

Trinta minutos de passeio desde o embarque no catamarã que valem por uma vida de tanta beleza e encantamento. Ao desembarcar, uma hora para banho.


Ahhh... As águas verdes e límpidas do rio... E imagine isso em pleno sertão nordestino. Há mais de duas décadas, via-se aqui apenas a caatinga e o rio praticamente seco. Hoje, com o represamento das águas, le alagou Canindé e oferece este espetáculo para os visitantes. 




   
Mais uma vez, um cenário para novelas. Cordel Encantado teve algumas cenas gravadas aqui e Velho Chico também.

Depois de meia hora de viagem, apontam os primeiros cânions, mas o melhor ainda está por vir: é o Paraíso do Talhado. A música tocada no barco muda... Agora é uma clássica e logo em seguida a oração de São Francisco, que faz os olhos marejarem de emoção assim como senti na aproximação da maria-fumaça em Bento Gonçalves.

Um repentista vestido a caráter fica se apresentando enquanto o passeio de canoa e o banho no rio São Francisco acontece e um casal de índios oferecem doces e castanha aos turistas.

Pronto! Já estávamos energizados para partimos no dia seguinte em direção à rota do Cangaço!

O almoço foi no restaurante Karrancas, de onde saem as embarcações para o cânion.


Entrada do restaurante Karrancas


Como chegamos em Aracaju, ficamos uns dias lá e depois viemos para  Canindé do São Francisco. O receptivo nos buscou às 6 horas da manhã, mas, podia ir até mais cedo, pois, não dormi aguardando este momento. Passamos na van três horas de estrada e já embarcamos direto no porto em que estavam as embarcações que nos levariam ao paraíso. Nosso objetivo era ficar hospedados dois dias aqui e nossa agente de viagens escolheu o Parque do Xingó. Fomos direto e deixamos as malas no carro mesmo e só depois do passeio e do almoço é que nos dirigimos ao hotel, que também é maravilhoso. Excelente infraestrutura e rico em paisagem e beleza. Essa estadia nos permitiu conhecer também a região: a hidrelétrica, o museu de arqueologia de Xingó e Piranhas, uma cidade muito charmosa em estilo colonial e por onde Lampião e seu bando passaram e foram embocados e mortos.

Ahhh Velho Chico! Ver tanta beleza que Deus criou neste imenso e maravilhoso rio São Francisco e, finalmente, o homem, capacitado por nosso Pai, fazer o sertão virar mar e ainda deixar à mostra estes paredões magníficos. Só dá uma dor no coração ver tanta água e, por causa da poluição e do desperdício, saber que hoje não existe nem 10% de água do que tinha quando foi descoberto.

E como não pude fazer o passeio da canoa até bem próximo ao cânion em que é possível até tocá-lo, meu marido filmou essa experiência. Divido agora com vocês:

video

video
Por volta dos 47 segundos, mostra a proximidade da canoa e do cânion. É possível tocá-lo
  

Localização:
Canindé de São Francisco, fica a 210 quilômetros da capital sergipana.O que corresponde a três horas de carro. Caso você venha de Maceió são 280 quilômetros.


Conheça também e curta nossa página no facebook: www.facebook.com.br/blogviagenspelobrasil


*Texto e Fotos: Karina Motta 
Vídeos: Wagner Dias Ferreira 

Acesse os demais posts sobre essa viagem. Clique aqui

2 comentários:

  1. Participei na viagem e fiz uma singela contribuição em vídeo para o Blog Viagens Pelo Brasil. Agradeço a Karina Motta pela oportunidade.

    ResponderExcluir
  2. Nós que agradecemos sua companhia e parceria que sempre potencializam os passeios do BLOG VIAGENS PELO BRASIL

    ResponderExcluir